Piraquê Raia Rápida

Países

Daniel Orzechowski

Felipe França

Nicholas Santos

Henrique Martins

David Plummer

Mike Alexandrov

Giles Smith

Anthony Ervin

Mirco Di Tora

Fabio Scozzoli

Luca Dotto

Michele Santucci

Gerhard Zandberg

Giulio Zorzi

Roland Schoeman

Brad Tandy

Data: 13 de setembro
Horário: 10h
Local: Centro Aquático Mourisco Mar, Botafogo
Endereço: Av. Repórter Nestor Moreira, s/n, Botafogo, Rio de Janeiro

A competição
O Desafio Raia Rápida já é reconhecido como um dos grandes eventos da natação mundial. Composto por duelos velozes e eliminatórios, o Desafio conta com a presença de ícones do esporte, que representam seus países em uma disputa com emoção do início ao fim. Estrelas da natação mundial de quatro países, Brasil, Estados Unidos, África do Sul e Itália, se apresentaram no Desafio Piraquê Raia Rápida 2015.

O formato inovador
Cada país é representado por quatro atletas, que competem em provas individuais e de revezamento, sempre nadando no seu melhor estilo (borboleta, costas, peito e livre).
Os atletas disputam provas eliminatórias, sempre na distância de 50m. Os últimos colocados de cada prova são eliminados da série seguinte, até que restem apenas dois nadadores para a final de cada modalidade. Logo depois, os nadadores voltam à piscina para a segunda fase do desafio com um empolgante revezamento 4x50m medley. A equipe com maior pontuação nas duas fases será a campeã.

Raia Rápida 2015
Com Felipe França, Nicholas Santos, Daniel Orzechowski e Henrique Martins – substituto de Matheus Santana, que passou mal durante a noite anterior devido à uma infecção bacteriana –, a equipe brasileira fez bonito e levou a melhor em três das cinco disputas eletrizantes na piscina, não decepcionando o bom público que compareceu na manhã de domingo, dia 13, ao Desafio Piraquê Raia Rápida. Os Estados Unidos, com o experiente Anthony Ervin, ficaram com o primeiro lugar nos 50m livre, enquanto a África do Sul levou a melhor nos 50m costas, com Gerhard Zandberg.
No revezamento 4x50m medley, nos 50m borboleta, com Nicholas Santos, e nos 50m peito, com Felipe França, a equipe brasileira levou a melhor e, com a pontuação geral, garantiu o bicampeonato em 2015!

Velocidade e estratégia definiram o campeão: Brasil!

Clique aqui para ver os resultados do Desafio 2015.
Clique aqui para ver as fotos do evento 2015.

Vídeo